19 Oct 2019 17:32
Logo Lêaí

Memórias de Viagem, com Sinara e Leonardo - Lençóis Maranhenses, um PARAÍSO em solo Brasileiro!

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--1

Lençóis Maranhenses - MA. Foto: Arquivo Pessoal

Fechem os olhos e imaginem uma areia bem fininha, branquinha e que se movimenta com muita sutileza por entre seus pés e pernas. Sim, essa é a sensação que ainda sinto só de lembrar de quando estivemos lá!


O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza e está localizado na região nordeste do estado do Maranhão. O território do parque conta com uma área de 156.584 ha, distribuído pelos municípios de Barreirinhas (260 km da Capital), Primeira Cruz e Santo Amaro do Maranhão (235 km da Capital).

Agora, que vocês já estão situados geograficamente, vamos ao relato. Essa foi uma viagem muito especial pra gente, já que foi a PRIMEIRA que fizemos juntos!

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--2

Lagoa do Clone. Foto: Arquivo Pessoal

Estávamos tão animados, que nem pensamos o quanto seria cansativo chegar de fato aos Lençóis Maranhenses. Porque é cansativo! Com os mochilões arrumados, lá fomos nós para o aeroporto de Porto Alegre. Nosso voo saiu no final da tarde (18h) e chegou em São Luiz do Maranhão no início da madrugada (2h). Tudo certinho! Nosso primeiro destino era Barreirinhas. Apesar de ser um horário estranho para se chegar, aparentemente isso é normal em São Luís, já que MUITOS voos chegam entre 1 e 3h da manhã. Graças a isso, foi relativamente fácil conseguir um transfer para a cidade (260km), que recomendamos reservar com antecedência. Ao desembarcar, lá estava o senhor que tínhamos agendado o transporte, junto com outros 50 “topiqueiros” oferecendo o mesmo serviço! Rsrsrs.


Saímos era passado das 3h da madruga e acabamos sentando no fundo da “Topic”. Na saída, já sentimos que seria uma longa viagem no estilo montanha russa. É difícil descrever em palavras o que foi aquela viagem de 4h30min! Lembra dos 260km de distância da capital? Pois é! Agora coloca um quebra-molas a cada 500 metros, um motorista que acelerava tudo que podia até 5 metros antes da lombada e reduzia para uns 60km/h saltando-as. Não sei como não quebramos nossos pescoços. Talvez ele tenha saído do lugar e voltado ao lugar na arrancada seguinte. Hehehe Hoje damos risada, mas foi punk esse transfer.

No fim, chegamos vivos, lá pelas 7h30min na pousada! Eles fazem questão de deixar os clientes na porta das hospedagens. Amáveis, não?!

Gentilmente, a dona da pousada nos recebeu e deixou que entrássemos para o quarto muito antes do horário do check-in. Foi o tempo para tomar um banho, descansar uma horinha, tomar um café e sair para o primeiro passeio. A cidade é pequena e as coisas são simples. Não espere luxo e privacidade, pois os passeios para os Lençóis que saem de Barreirinhas geralmente são compartilhados e chegando nos locais você irá encontrar outros turistas.

Nós fomos no início do mês de setembro e emendamos com o feriado de 7 de setembro. Não sabíamos como estariam as lagoas, cheias ou vazias, pois nessa época elas já começaram a diminuir as reservas de água. Para garantir, recomendamos ir na época de lagos cheias e com tempo bom. Abaixo segue uma lista de comparação dos meses.

Melhor época de visitar os Lençóis Maranhenses!

• Lagoas enchendo, chuvas: janeiro, fevereiro, março e abril;

• Lagoas cheias, tempo instável: maio e 1ª quinzena de junho;
• Lagoas cheias, tempo bom: 2ª quinzena de junho, julho e agosto;
• Lagoas esvaziando, tempo bom: setembro e começo de outubro;
• Lagoas secas, tempo bom: meados de outubro, novembro e dezembro.

Voltando aos passeios, na cidade de Barreirinhas, queríamos fazer o passeio da Lagoa Azul e prontamente a pousada agendou o passeio com uma agência. Bem normal elas auxiliarem com os guias e agências, devido a simplicidade do local. Os passeios são feitos em “Pau de Arara”, que é um pequeno caminhão Toyota Bandeirantes 4x4 adaptado, com a carroceria coberta por uma lona e que possui dois bancos compridos, um em cada lateral, onde as pessoas sentam-se lado a lado. As estradas são todas de areia fofa, sendo preciso segurar firme e “aproveitar o sacolejo”!

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--3

12km Trilha de Areia. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--19

Ruas de Areia. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--20

Toyota Bandeirantes 4x4. Foto: Arquivo Pessoal

No primeiro dia, fizemos o Circuito da Lagoa Azul. O trajeto inicial de Toyota, segue por uma trilha de areia, tem 12km de extensão e dura, em média, 45 minutos. Depois, os 4x4 são estacionados e nós seguimos a pé por ± dois quilômetros para chegar nas lagoas. O passeio pode ser realizado de manhã ou à tarde, sendo que o da tarde inclui também o espetáculo do pôr do sol no alto de uma duna. Na dúvida, faça à tarde! As lagoas estavam com baixa quantidade de água, mas ainda não estavam secas. Somente aquela primeira impressão sobre como seria os Lençóis que deu uma desanimada!

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--21

Rio Preguiças. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--22

Travessa de Barca sobre o Rio Preguiças. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--23

Rio Preguiças. Foto: Arquivo Pessoal

Depois que voltamos, paramos na pousada, tomamos banho e almoçamos um peixe frito com arroz de cuxá - prato típico saborosíssimo! Na sequência, já fomos para o 2º passeio do dia porque vida de turista também é cansativa. Circuito da Lagoa Bonita! Mesmo esquema (“Pau de arara”, segura firme e vaiiii....). Passeio super tradicional. se destaca por uma subida íngreme na duna, com 30m de altura. Parece pouco, mas cansa, viu?!

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--24

Subida da Duna. Foto: Arquivo Pessoal

Chegando lá em cima o esforço é recompensado por uma das mais lindas paisagens dentre os passeios do Parque Nacional. Vale cada segundo do esforço e as lagoas durante o trajeto a pé são lindíssimas! Entre as mais visitadas no roteiro estão a Lagoa do Maçarico, a Lagoa do Clone (onde foi filmada a novela O Clone) e, como não poderia deixar de ser, a Lagoa Bonita. Antes de voltar ainda pudemos apreciar o pôr-do-sol naquela paisagem linda com dunas e lagoas até o horizonte.

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--25

Lençóis Maranhenses. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--26

Lençóis Maranhenses. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--27

Lagoa Azul. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--28

Pôr do Sol na Duna. Foto: Arquivo Pessoal

Na volta, estávamos com bastante fome e jantamos na rua principal, onde ficavam os restaurantes e algumas poucas lojas de artesanato local, que não têm muitas opções.


No dia seguinte nos levantamos bem cedinho e tcharam! Uma surpresa! Leonardo tinha reservado o sobrevoo dos lençóis. MARAVILHOSA experiência! A empresa nos buscou às 5h30min da manhã e fomos a um pequeno aeroporto que fica na cidade de Barreirinhas mesmo. Era um monomotor e estávamos em três turistas mais o piloto. Lotação máxima! Decolamos um pouco antes do nascer do sol e confesso que o frio na barriga é grande. Foi um voo lindo sobre o Parque Nacional. Vimos muitas lagoas cheinhas e aquele mundo infinito de dunas a perder de vista. Para quem puder, vale a experiência, pois é a única forma de você realmente ter uma ideia de quão grande é o parque e da quantidade de lagoas que existem.

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--14

Aeroporto em Barreirinhas. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--15

Sobrevoo no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--16

Vista dos Lençóis Maranhenses. Foto: Arquivo Pessoal

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--17

Rio Preguiças. Foto: Arquivo Pessoal

De volta à pousada, tomamos o café da manhã, arrumamos as “malas”, mais um banho e fomos para a rodoviária pegar o busão com destino a Santo Amaro do Maranhão. A cidade fica dentro do parque dos lençóis, na época tinha difícil acesso e, na nossa opinião, foi a melhor parte da viagem.

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--18

Rodoviária de Barreirinhas. Foto: Arquivo Pessoal

Semana que vem contamos sobre Santo Amaro e o nosso retorno.

Se tiverem dúvidas ou sugestões, entrem em contato pelo Instagram @memorias.viagem!


Até semana que vem!

Si & Leo

Ainda não conhece o Memórias de Viagem? Então confira abaixo todas as postagens e fique por dentro de tudo o que rolou até aqui.

memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--29
memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--30
memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--31
memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--32
memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--33
memorias-de-viagem--com-sinara-e-leonardo---lencois-maranhenses--um-paraiso-em-solo-brasileiro--34
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Leitor do Vale • 3 meses atrás

Que viagem linda!

Destaques


Geral 1 dia atrás

Saque do FGTS começa a ser pago hoje para não-correntistas

Agências de Parobé e Taquara estarão abertas também no sábado, para atendimento exclusivo do FGTS [...]

Educação 3 dias atrás

Inep divulga hoje os locais de provas do Enem

Recomendação é que estudante imprima cartão de confirmação [...]

Cultura

Cultura 3 semanas atrás

O Sexta tem Arte está de volta

CTG Essência Gaúcha se apresenta nesta sexta-feira [...]

Cultura 1 mes atrás

Doralino Souza lança novo livro

Lançamento contará com happy hour em Igrejinha [...]

Cultura 1 mes atrás

Matrix 4 é confirmado e terá Keanu Reeves

Lana Wachowski vai escrever, produzir e dirigir quarto filme da franquia [...]