19 Sep 2019 01:30
Logo Lêaí

Três Coroas, a Cidade Verde descrita por seus moradores

tres-coroas--a-cidade-verde-descrita-por-seus-moradores-1

Foto: Dário Gonçalves

“Três Coroas é acolhedora, com uma comunidade simples e alegre. É um lugar agraciado pela beleza natural”, assim define Ubiratan da Silva Júnior, Social Media de 27 anos. Bira, como é conhecido, mudou-se para Três Coroas com sua família no ano de 2000, por conta do trabalho do seu pai, e viu a cidade crescer junto com ele. Em 2014, por conta da faculdade, precisou mudar-se para o Vale dos Sinos, mas isso não impediu de seguir tendo a Cidade Verde como seu lar, já que nos finais de semana e feriados faz questão de ir para a cidade ficar ao lado da família e amigos.

tres-coroas--a-cidade-verde-descrita-por-seus-moradores-2

Ubiratan. Foto: Arquivo Pessoal

A estrutura das escolas municipais é um ponto positivo para a cidade, segundo ele, “são de um padrão incrível e o município investe bastante nessa área”. Por outro lado, ele acha que é preciso incentivar mais a Cultura e o Turismo na cidade, além de melhorar o sistema de marcação de consultas nos postos, “hoje causa transtornos e indignação por grande parte da população que precisa, pois é preciso marcar de uma semana para outra”, comenta.

Futuramente, ele espera ver Três Coroas prosperar, que novas empresas surjam para gerar emprego, “que a educação continue sendo valorizada, que tenhamos segurança nas ruas e que a comunidade valorize a nossa cidade, cuidando dela para as gerações futuras” finaliza.

Rainha da 18ª Três Coroas em Festa, Djéssica Fernanda Kappel, de 23 anos, é funcionária pública da cidade e conhece muito bem o município. “Falar da Cidade Verde é algo que sempre me enche de orgulho. Outro dia, na faculdade, a professora passou um trabalho, que cada grupo deveria apresentar sobre o funcionamento da saúde no seu município. Para mim foi um desafio, porque como vou falar de algo em Três Coroas, sem antes falar das belezas naturais e da hospitalidade do povo trescoroense”.

tres-coroas--a-cidade-verde-descrita-por-seus-moradores-3

Djéssica. Foto: Arquivo Pessoal

Djéssica é natural da cidade e nutri um amor incondicional por Três Coroas, fato que a motivou a se tornar soberana da cidade e poder “representar a antiga Linha dos Últimos Alemães por um ano”. De acordo com ela, em Três Coroas vigora as tradições de italianos e alemães, desde a culinária até a arquitetura de prédios antigos. A limpeza da cidade, a segurança, e a riqueza turística de Três Coroas são pontos positivos “que todo morador daqui pode falar para os outros, honrado”.

Já de negativo, ela vê em Três Coroas a mesma situação de crise financeira que vive o país. Fato que acaba atrapalhando em todos os setores, impedindo que a cidade consiga se desenvolver. Para o futuro, Djéssica, assim como Bira, espera que a cidade prospere, que a situação financeira melhore e que isso repercuta diretamente na econômica do município “fazendo nosso comércio, empresas calçadistas e pecuária, que são nossas maiores fontes de renda, consigam se reerguer e seguirem com suas atividades”.

O designer e ilustrador Geraldo Mendes, o Gê, de 34 é também o chargista do Jornal Lêaí desde o final de 2018. Ele vê Três Coroas como uma cidade com muito potencial, tanto no turismo, quanto no trabalho, localização, e em seu clima ameno. Gê vive na cidade há 14 anos, desde 2005, neste tempo morou um ano e meio em outra cidade, mas retornou à Cidade Verde. “Não foi escolha, foi destino. Com uma amizade e relação sendo construída aqui, fui me adaptando e acabei me sentindo em casa, mesmo vindo de uma capital tão grande quanto Belo Horizonte, e sentindo na pele a diferença cultural que existe de uma capital para uma cidade do interior, principalmente sendo de outro estado.”, conta.

tres-coroas--a-cidade-verde-descrita-por-seus-moradores-4

Gê Mendes. Foto: Arquivo Pessoal

Gê vê como ponto positivo, a batalha das pessoas que lutam pela igualdade e crescimento cultural na cidade, mesmo, segundo ele, não recebendo apoio da própria prefeitura, “que deveria ser o maior incentivador do mesmo, e, óbvio, algumas pessoas que, mesmo não estando ativamente participando na parte cultural/social, valorizam e incentivam a luta destes outros.”. Já de negativo, ele diz que há “inveja, prepotência, individualidade e racismo” nos habitantes, fazendo com que poucas pessoas tenham o controle de “muitas definições/ações que poderiam fazer com que o município crescesse e atingisse outro patamar perante cidades ao seu redor”. Para ele, cidades próximas poderiam servir de exemplo, mas “parece que existe um medo de perder este (fictício) posto de prepotência e austeridade que pregam para a sociedade”.

Apesar disso, Gê Mendes tem esperança no futuro e tem a expectativa de que as próximas gestões do Município sejam renovadas por pessoas que visem o coletivo acima de tudo, e que pratiquem a filosofia do “COMPARTILHAMENTO”, de ser “OUVINTE”, de ser “HORIZONTAL” e não mais vertical. Ele também deseja que as pessoas olhem ao seu redor visando o “TODO”, e não só uma parcela que “há tempos vem tomando os olhares pra si, sem olhar ao próximo”. E por fim, espera que políticas sócio-inclusivas sejam praticadas e mostradas à sociedade para que se espelhem e vejam que, “mesmo com um cenário distópico, ainda há esperança”, finaliza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Destaques


Cidades 8 horas atrás

Caso Heineken: o que dizem as duas prefeituras

Disputa judicial pelos impostos da empresa dura quatro anos [...]

Geral 1 dia atrás

Governo reduz tarifa de importação de equipamentos médicos

Depois de zerar impostos de medicamentos que combatem AIDS e câncer, o mesmo acontece com equipamentos médicos [...]

Cultura

Cultura 4 semanas atrás

Doralino Souza lança novo livro

Lançamento contará com happy hour em Igrejinha [...]

Cultura 4 semanas atrás

Matrix 4 é confirmado e terá Keanu Reeves

Lana Wachowski vai escrever, produzir e dirigir quarto filme da franquia [...]