11 Nov 2019 21:38
Logo Lêaí

PROCON de Parobé exige aplicação da Lei do tempo máximo de espera nas agências bancárias

procon-de-parobe-exige-aplicacao-da-lei-do-tempo-maximo-de-espera-nas-agencias-bancarias-1

Foto: Assessoria de Comunicação - PM Parobé

No dia 13 de junho, o PROCON de Parobé se reuniu com os gerentes das agências bancárias, informando sobre a ação que será realizada para o cumprimento da Lei Municipal 3642/2015, que estabelece como tempo máximo até 20 minutos de espera em dias normais e até 30 minutos em véspera de feriados, após feriados prolongados e em dias de pagamentos dos salários dos servidores públicos e empresas.

Na ocasião, também foi feito um acordo com os representantes de algumas das instituições, para ter uma atenção especial com os descontos indevidos nas suprimir, principalmente de aposentados e pensionistas do INSS. Estiveram presentes os representantes do Banco do Brasil, do Bradesco, do Banrisul e do Sicredi.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Destaques


Polícia 2 dias atrás

Polícia prende em Taquara autor de crimes em Gramado

Último preso foi responsável por sequestro e ficou dias no parque Caracol, até ser pego neste sábado [...]

Geral 3 dias atrás

Juiz determina saída de Lula da prisão após decisão do STF

Ministros decidiram ontem que ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado [...]

Geral

Geral 3 dias atrás

Juiz determina saída de Lula da prisão após decisão do STF

Ministros decidiram ontem que ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado [...]

Geral 6 dias atrás

Governo reúne deputados e vai recuar sobre mudanças no IPVA

Encontro está ocorrendo no Palácio Piratini na manhã desta terça-feira [...]

Geral 1 semana atrás

IPVA deverá ser pago em janeiro, sem parcelamento

Não haverá parcelamento e o desconto de antecipação deixa de existir [...]