19 Sep 2019 01:15
Logo Lêaí

Um olhar sobre Três Coroas: Prefeito Orlando Teixeira

um-olhar-sobre-tres-coroas--prefeito-orlando-teixeira-1

Foto: Lêaí

Orlando Teixeira dos Santos Sobrinho assumiu a gestão de Três Coroas a primeira vez entre no quadriênio 1993-1996 e desde então tem tido uma atuação de destaque na política da cidade, estando no seu quarto período a frente a Prefeitura de Três Coroas e sendo detentor do maior percentual de votos em uma eleição ocorrida na eleição de 2001-2004 com 76,63% dos votos. Orlando comentou sobre vários assuntos, confira.

O que Três Coroas significa para o senhor?

Três Coroas é para mim é o melhor lugar para se viver. Nesta cidade eu nasci, criei meus filhos, passei os melhores momentos da minha vida e fiz amizades para a vida toda. É um lugar com uma beleza ímpar e com um povo acolhedor, honesto e trabalhador. Não consigo imaginar eu morando em outro lugar.

"Não consigo imaginar eu morando em outro lugar."

Como o senhor avalia as potencialidades da cidade na questão de desenvolvimento social e econômico?

O setor calçadista impulsiona o município por décadas. Ele é responsável por 80% da nossa economia. Quando o calçado vai mal, o comércio, os serviços e outros setores sentem os reflexos. Com a crise pelo qual o país passa, muitas fábricas encerraram suas atividades. Estamos tentando atrair outras empresas, de outros segmentos, mas com essa crise que custa a passar, os empreendedores estão inseguros para investir. Ainda mais com os altos impostos do nosso estado. Os empresários estão investindo fora do Rio Grande do Sul, onde o imposto é mais baixo. Empresas daqui estão se mudando para outros estados... Desse jeito é muito difícil atrair novos investimentos.

"O setor calçadista impulsiona o município por décadas. Ele é responsável por 80% da nossa economia."

Já o turismo para nós é uma luz no horizonte. Temos uma enorme potencialidade e estamos trabalhando nesse sentido. Só que os resultados aparecerão a longo prazo e muitos frutos só serão colhidos no futuro. É uma cultura diferente da industrial ao qual estamos acostumados, onde uma fábrica emprega centenas de pessoas e o retorno é mais rápido. A dinâmica do turismo é outra. A cidade de Gramado é uma referência internacional de turismo e ela não se tornou o que é da noite para o dia. É um trabalho de décadas.

Como o senhor avalia a sua gestão à frente do município?

Está sendo uma gestão difícil, devido à situação econômica. Assumi a prefeitura com muitas dívidas, em um período em que o país agoniza com a crise econômica. Os repasses federais e estaduais estão escassos, a arrecadação do município diminuiu, fábricas fechando...

Então estamos andado no fio da navalha. Qualquer erro pode ser fatal para as contas públicas. Passamos os dois primeiros anos da nossa gestão pagando as contas e tapando o rombo que nos foi deixado. Somente agora que estamos conseguindo dar a volta. É duro tu ter ideias e projetos, saber o que precisa ser feito e não ter dinheiro para isso. Tivemos de enxugar a folha para horar nossos compromissos e economizar muito em tudo. Infelizmente a fartura que existia acabou. Vivemos hoje em tempos difíceis, mas nós vamos dar a volta por cima. Já saímos do negativo. A partir de agora vamos conseguir andar para frente.

O que podemos esperar da cidade para o futuro?

De minha parte o povo pode esperar muito trabalho e dedicação, com a seriedade, honestidade e humildade que sempre estiveram comigo. Nunca enfrentamos uma crise tão severa como esta em Três Coroas e um momento tão adverso, mas meu objetivo é entregar esta cidade bem melhor do que eu peguei.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Leitor do Vale • 3 meses atrás

boa noite sei que não e fácil mais temos que investir em mais diversidades de trabalhos a cidade ta crescendo muitos jovens precisando de empregos la na frente vem outra crise

Destaques


Cidades 8 horas atrás

Caso Heineken: o que dizem as duas prefeituras

Disputa judicial pelos impostos da empresa dura quatro anos [...]

Geral 1 dia atrás

Governo reduz tarifa de importação de equipamentos médicos

Depois de zerar impostos de medicamentos que combatem AIDS e câncer, o mesmo acontece com equipamentos médicos [...]

Política

Política 1 semana atrás

Mourão: governo deve negociar com o Congresso com clareza

Mourão, disse hoje (10) que o governo deve negociar com o Congresso, “com clareza, determinação e muita paciência”, [...]

Política 2 semanas atrás

Com quórum baixo, plenário do Senado rejeita PEC das Liminar

A proposta, de autoria do senador Oriovisto Guimarães (Pode-PR), buscava regulamentar a concessão dessas decisões pelo Supremo Tribunal Federal (STF). [...]

Política 3 semanas atrás

MDB Igrejinha define novos dirigentes em Convenção Municipal

Marivaldo Pereira Leal foi reconduzido a presidência do partido para mais um mandato [...]